16.11.17

Ana Genezini presta homenagem à Raquel Viel durante a 37ª Sessão Ordinária

Vice-Presidente da Câmara falou sobre a luta da atleta contra o câncer

Durante a 37ª Sessão Ordinária, realizada nessa segunda-feira, 13, a vice-presidente da Câmara, vereadora Ana Genezini (PMDB) prestou uma breve homenagem à atleta vinhedense Raquel Viel, que acaba de passar pelo tratamento de um câncer de mama.
“Todos nós conhecemos a Raquel por conta de seu talento como nadadora, por ter representado Vinhedo e o país em diversos eventos mundo afora. Nessa segunda-feira, o Estadão divulgou uma matéria sobre a Raquel Viel e sua luta contra o câncer de mama, e no mês passado promovemos a campanha do Outubro Rosa, que justamente trata da conscientização sobre o tema”, afirmou.
A parlamentar chamou a atleta de “exemplo de superação”, e lembrou que mesmo após recente tratamento contra o câncer, Raquel Viel disputará campeonato mundial de natação na sua categoria no México.
“Raquel é um exemplo de superação, de como se esforçar para vencer a vida, e agora disputará o mundial nas categorias de 100 m costas, sua especialidade, e 100 m peito, mesmo com menos de um ano para preparação, com meta de ficar entre as cinco melhores do mundo”, explicou Ana Genezini.

Por fim, a parlamentar reforçou toda sua torcida à atleta e o desejo para que todos possam seguir seu exemplo.

14.11.17

Intermediado por Ana Genezini, secretário de Assistência Social se reúne com vereadores para tratar da questão dos moradores de rua na cidade

Secretaria apresentou trabalho que tem sido realizado para reintegração dessas pessoas à sociedade
No final da tarde dessa segunda-feira, 13, o secretário de Assistência Social, Júnior Chóca, visitou a Câmara municipal para apresentar aos vereadores o trabalho da Pasta para reintegração dos moradores de rua de Vinhedo à sociedade.
O encontro foi promovido pela vice-presidente da Câmara, vereadora Ana Genezini (PMDB), que já há algumas semanas tem levantado o tema na tribuna da Câmara, e contou com a participação do presidente da Câmara, vereador Nil Ramos (PSDB), e dos parlamentares Flávia Bitar (PDT), Paulinho Palmeira (PV), Rubens Nunes (PMDB), Macaxeira (PSD), Rodrigo Paixão (Rede) e Sandro Rebecca (PDT), e da assistente social Luciene Nunes.
No encontro, os representantes da Pasta apontaram que atualmente 29 pessoas se encontram em situação de rua em Vinhedo, dentre cidadãos vinhedenses e pessoas de outras cidades, e que o tratamento tem sido oferecido àqueles que se dispõe à receber tal tratamento.
Ana Genezini destacou a importância da participação de outras secretarias no programa de atendimento aos moradores de rua, já que muitos casos envolvem diretamente a atuação da saúde e outros setores. “O projeto Morador de Rua é de responsabilidade da Secretaria e foi implantado no município ainda no ano de 2010, e agora passou por um reordenamento. Atualmente temos oitos pessoas em tratamento para reintegração à sociedade, 11 pessoas que estão em situação de rua mas não são da cidade, e outros dez vinhedenses que não aceitam qualquer tipo de tratamento. A equipe da promoção social está realizando um trabalho acirrado, porém é importantíssimo que a administração promova uma ação multidisciplinar com outras secretarias, em especial com a Secretaria da Saúde e profissionais do SOS Esperança e Vida, uma vez que várias das ações com os moradores de rua envolve questão de saúde”.

O reordenamento das ações foi promovido a fim de evitar que muitos usuários, quando adentravam ao abrigo, se recusassem em aderir ao plano individual de acompanhamento, impossibilitando a devida recuperação do indivíduo.
Como alguns viam o serviço somente como um local para suprir suas necessidades básicas, como alimentação e higiene pessoal, e com o objetivo de evitar a violação de direitos daqueles que aceitavam os planos propostos, a Secretaria de Assistência Social propôs o reordenamento deste serviço, apresentando um novo modelo de intervenção. Com a alteração, passaram a ser encaminhados ao abrigo apenas aqueles que de fato estiverem dispostos a sair das ruas e mudar de vida.
O secretário fez questão de frisar que, mesmo as pessoas que seguem em situação de rua, recebem acompanhamento permanente, inclusive com abordagens noturnas, mas observou que boa parte ainda resiste a receber o atendimento. 

"Infelizmente essas pessoas que ainda reconhecem a rua como sendo o melhor lugar para se viver, longe de toda e qualquer regra, tem esse direito de escolha e só podem ser internados compulsoriamente havendo a necessidade de internação para tratamento de problemas de saúde já agravados e com o apoio de profissionais da secretaria de saúde e também da entidade SOS Esperança e Vida, essa avaliação poderá ser feita e alguns encaminhamentos serem efetuados junto a Justiça, e ainda mais, propiciar atendimento em saúde àqueles que optaram por viver nas ruas". Frizou a vereadora Ana Genezini.

8.11.17

Ana Genezini agenda reunião com secretário de Assistência Social para tratar da questão dos moradores de rua na cidade

Internação compulsória de moradores de rua em outras cidades tem atraído público para Vinhedo
Na semana passada, durante a sessão, a vice-presidente da Câmara, vereadora Ana Genezini (PMDB), comentou sobre o grande aumento no número de moradores de rua em Vinhedo, e propôs a apresentação de uma moção de Apelo à Secretaria de Assistência Social para a adoção de medidas a fim de tratar da questão.
Em resposta à manifestação da parlamentar, o secretário de Assistência Social, Júnior Chóca, propôs a realização de uma reunião com todos os vereadores no dia 13, às 16h30, a fim de apresentar o cronograma de trabalho da Pasta e o projeto que está sendo finalizado para tratar da questão do aumento no número de moradores de rua na cidade.

Na reunião o secretário e sua equipe técnica demonstrarão a todos os vereadores qual o planejamento para questão. Aproveito a oportunidade para convidar a todos os vereadores a prestigiar esse encontro, que será realizado no dia 13, uma segunda-feira, antes do início da Sessão da Câmara”, afirmou.

31.10.17

Ana Genezini comenta sobre projeto de alteração do regime dos servidores

Projeto de Lei Complementar nº 07/2017 já está em tramitação na Câmara
Nessa semana entrou em tramitação na Câmara o projeto de Lei Complementar nº 07/2017, de autoria da Prefeitura, que trata da alteração do regime dos servidores públicos de celetista para estatutário. A vice-presidente da Câmara, vereadora Ana Genezini (PMDB), que desde o primeiro anúncio da Prefeitura sobre a intenção de mudança no regime tem demonstrado preocupação com o tema, comentou sobre o projeto durante a 35ª Sessão Ordinária.
O PLC entrou no expediente dessa noite, e solicito de antemão que a presidência disponibilize o jurídico dessa Casa, pois terei que fazer muitas emendas para que o Estatuto dos Servidores fique do jeito que nós e os servidores queremos. O município possui uma série de leis que envolvem a estrutura do funcionalismo público e que deveriam ser revistas junto ao PLC nº 07, o que não foi feito”, afirmou.
A vereadora demonstrou preocupação com os boatos que tem sido divulgado sobre o projeto, a maioria infundados, que têm causado pânico entre os servidores.
Essa matéria é de competência exclusiva da Prefeitura, porém nós podemos apresentar quantas emendas quisermos. Os servidores precisam se ajudar, pois teremos apenas 45 dias para analisar o projeto. Precisamos fazer um trabalho sério, maduro, com muita responsabilidade, com diálogo com os servidores, para que possamos deixar o projeto em sua forma ideal. Ainda farei comparativos com a lei do regime estatutário de 82, que ainda rege alguns servidores de Vinhedo, e com estatutos de outras cidades”, concluiu.


25.10.17

Tarifa social em conta de água, há muito proposta por Ana Genezini, está em estudo pela Sanebavi

Tarifa social, caso implantada, diminuirá conta de água das famílias de baixa renda
Na semana passada a Sanebavi, autarquia responsável pelo abastecimento de água e tratamento de esgoto em Vinhedo, apresentou à Agência Reguladora de Serviços de Saneamento das Bacias do Rio Piracicaba, Capivari e Jundiaí (ARES-PCJ) o estudo para implantação da Tarifa Social de Água, um benefício voltado às famílias de baixa renda.
A tarifa social atende a uma solicitação antiga da vereadora Ana Genezini, que já em 2009 apresentou minuta de projeto à Prefeitura por meio da indicação nº 845/2009, em que propunha a concessão de isenção total ou parcial da tarifa de água a famílias de baixa renda e entidades com fins filantrópicos.
A indicação foi reiterada também na atual Legislatura, por meio da indicação nº 167/2017.
A ARES-PCJ já emitiu parecer favorável aos estudos da Sanebavi e se comprometeu em até novembro informar a autarquia vinhedense dos ajustes necessários para devida implantação da tarifa social já em 2018.
A diretrizes para implantação da tarifa social foram definidas com base em levantamento de dados do CadÚnico, fornecido pela Secretaria de Assistência Social. Aproximadamente 1.200 famílias vinhedenses deverão se beneficiar com a nova política de descontos da Sanebavi. Para fazer jus à tarifa social, a família deve ter renda per capta de até meio salário mínimo ou renda total de até três salários mínimos, além de outros critérios sociais que ainda estão sendo definidos.


“Finalmente a Sanebavi ouviu nossos pedidos e tirou do papel o projeto da tarifa social. Essa medida é fundamental para que possamos garantir o abastecimento de água à famílias de baixa renda, que atualmente sofrem muito para conseguir manter o fornecimento do insumo para suas casas sem prejudicar seu orçamento doméstico”, explicou Ana Genezini. 

11.10.17

Câmara aprova projeto de Ana Genezini para implantação de lâmpadas de LED na cidade

Projeto torna obrigatório o uso de lâmpadas em LED nos novos loteamentos do município e na rede de iluminação pública já existente
Nessa segunda-feira, 09, a Câmara aprovou por unanimidade o projeto de Lei nº 60/2017, de autoria da vereadora Ana Genezini (PMDB), que torna obrigatório o uso de lâmpadas de LED (diodo emissor de luz) na rede de iluminação pública de todo o município, incluindo quando da implantação de novos loteamentos.
A implantação de iluminação LED já vem sendo solicitada pela vereadora desde seus mandatos anteriores, e é considerada uma medida de segurança, uma vez que ilumina mais do que as lâmpadas convencionais, coibindo práticas ilícitas, além de oferecer economia aos cofres públicos, já que requer menos manutenção.
O projeto especifica como rede de iluminação pública os equipamentos e aparelhos utilizados para realizar a iluminação de vias, logradouros e demais bens públicos, incluindo praças, parques, jardins, monumentos e assemelhados.

Nos dias atuais é cada vez mais comum o uso da tecnologia de diodos emissores de luz em diversos equipamentos eletrônicos, como televisores, semáforos, telefones celulares e para a iluminação de ambientes públicos, internos e externos. A substituição das lâmpadas convencionais pela iluminação LED é uma forte tendência, em virtude das vantagens relacionadas à durabilidade e ao consumo de energia, isto porque a energia consumida pelo LED é revertida em iluminação e não em calor, evitando-se assim o desperdício de energia”, explicou Ana Genezini.

4.10.17

Ana Genezini reitera pedido para pavimentação da Avenida Geraldo Soares, no Vida Nova I

Parlamentar também reapresentou indicação para instalação de radar no local
A vice-presidente da Câmara, vereadora Ana Genezini (PMDB), reiterou duas indicações nessa semana para melhoria nas condições de trânsito na Avenida Geraldo Soares, uma das principais vias do bairro Vida Nova I, na região da Capela.
A indicação nº 230/2017, já apresentada em outras legislaturas, solicita à municipalidade o asfaltamento da avenida no trecho compreendido entre a Rua Antonio Bucci e a divisa com o município de Valinhos; enquanto a indicação nº 308/2017 propõe a instalação de radar na via após a conclusão da pavimentação asfáltica.

Desde 2012 venho apresentando ao Prefeito a necessidade de melhorias na Avenida Geraldo Soares, em virtude de muitos pedidos de moradores que residem próximo ao local e sofrem diariamente com a poeira. O trecho é utilizado para desvio do pedágio e há um grande número de veículos que circulam pelo local diuturnamente causando transtornos aos moradores. O tráfego intenso também torna necessária a instalação de radar para manutenção da segurança, e agora já está acontecendo acidentes no local, podendo vir a acontecer uma fatalidade, não podemos esperar mais”, explicou Ana Genezini.