14.3.18

Ana Genezini encaminha série de ofícios a deputados federais em busca de repasse de verbas voltadas para saúde Vinhedense



Com a crescente necessidade de recursos para o município, a vice-presidente da Câmara, vereadora Ana Genezini (MDB) encaminhou uma série de ofícios a deputados federais solicitando repasse de verbas, emendas parlamentares, para o município de Vinhedo.
As emendas parlamentares são muito utilizadas pelos municípios para complementar o orçamento, e nos últimos anos Vinhedo tem se aproveitado dessa ferramenta para realizar obras e serviços de grande importância para a cidade.
Nesse ano Ana Genezini já encaminhou ofícios para os deputados Carlos Sampaio (PSDB), Luiz Lauro Filho (PSB), Roberto Alves (PRB), Paulo Freire (PR), Vanderlei Macris (PSDB), Vítor Lippi (PSDB), Miguel Haddad (PSDB), Jefferson Campos (PSD), Missionário José Olimpio (PP), Herculano Passos (PSD),  Ricardo Izar (PSD) e Baleia Rossi (MDB).
Até o momento, apenas Vítor Lippi e Baleia Rossi responderem aos pedidos, informando que não conseguirão destinar emendas parlamentares para Vinhedo no momento. Resposta essa, que não será esquecida pela vereadora Ana Genezini.
Cada ofício solicita verbas para aplicação em uma área específica. Por exemplo, nos dois ofícios encaminhados aos deputados federais ainda em fevereiro, a vereadora vinhedense apresenta diversos pedidos de emendas, sendo:  para aquisição de veículos para o Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS), unidades básicas de saúde e vigilância em saúde. Aquisição de móveis para adequação dos postos de saúde; computadores para modernização e implantação de prontuários eletrônicos, dentre outros itens.
 “Vinhedo precisa receber novas verbas oriundas da união, e os deputados são o caminho mais fácil para isso, já que podem destinar verbas aos municípios por meio de emendas parlamentares. O repasse de emendas é uma prova de que esses deputados realmente se preocupam com o desenvolvimento de nossa cidade e região”, enfatizou Ana Genezini.


21.2.18

Câmara aprova Moção de Apelo de Ana Genezini em apoio à projeto de Lei Federal que pretende proibir venda de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis


Moção será encaminhada à Câmara dos Deputados
Na noite dessa segunda-feira, 19, a Câmara aprovou por seis votos favoráveis ante dois contrários a Moção de Apelo nº 33/2018, de autoria da vereadora Ana Genezini (PMDB), e destinada ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, pedindo a aprovação do projeto de Lei Federal nº 8487/17, que pretende proibir a venda de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis.

Ainda no ano de 2005, a vereadora Ana Genezini, atual vice-presidente da Câmara de Vinhedo, apresentou o projeto de Lei Municipal nº  64/2005, cujo objetivo também era a proibição da comercialização de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis. Apesar de nobre a iniciativa, a proposta não foi aprovada pelo Legislativo vinhedense.

Diariamente temos notícias de acidentes e mortes no trânsito, boa parte resultado da combinação de álcool e direção. É um contra-senso fazermos tantas campanhas contra o consumo de álcool ao volante e ao mesmo tempo permitirmos a venda de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis, facilitando essa combinação fatal. Espero ansiosamente que esse projeto de Lei Federal seja aprovado, tornando nosso trânsito mais seguro”, explicou Ana Genezini.

O projeto de Lei Federal nº 8487/17, de autoria do deputado federal Sérgio Vidigal (PDT- ES), altera a Lei Seca (11.705/2008), e prevê a aplicação de multa de R$ 1.500,00  ao comerciante que a desrespeitar, podendo ser dobrada em caso de reincidência em um período de 12 meses.


O projeto será discutido e votado conclusivamente pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

19.2.18

Ana Genezini apresenta moções a atletas vinhedenses campeões pelo Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

Jovens conquistaram a Copa Verde sub-14

Nessa semana a vice-presidente da Câmara, vereadora Ana Genezini (PMDB), entregou moções de Aplausos aos jovens Erik Alcassa da Silva e Bruno Henrique Lopes da Silva, pela conquista da Copa Verde de futebol, categoria sub-14, defendendo as cores do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, um dos clubes mais tradicionais do país. A Copa foi realizada na cidade de Três Coroas, no Estado do Rio Grande do Sul.

Erik Alcassa, vinhedense, homenageado pela Moção de Aplausos nº 20/2018, joga como goleiro, e se tornou campeão da Copa Verde sem tomar nenhum gol, enquanto Bruno Henrique, homenageado pela Moção de Aplausos nº 19/2018, chegou ao Grêmio após passagens de destaque por outros clubes tradicionais, como Guarani, Barueri e Ituano.

Nosso parabéns também é externado ao Romulo Cassio Vieira que tem encaminhado esses jovens para o futebol, sua paixão desde pequeno. Transformando vidas através do esporte.

É gratificante ver nossos jovens tomando rumos mais altos, representando nossa cidade pelo país. Essa conquista é resultado da persistência de cada um deles, Erikainda têm o sonho de chegar à seleção brasileira, um sonho possível se acreditarem e mantiverem o foco e a dedicação de agora”, destacou Ana Genezini.


Erik e Bruno compareceram pessoalmente à Câmara para receber o certificado da Moção.

7.2.18

Ana Genezini encaminha à Câmara dos Deputados Moção de apelo contra a reforma na lei dos planos de saúde

Vice-presidente da Câmara considera o Projeto de Lei Federal nº 7419/2006, que propõe
a reforma da Lei de Planos de Saúde, prejudicial à sociedade brasileira

Na segunda-feira, dia 5, a Câmara de Vinhedo aprovou por unanimidade, durante a 42ª Sessão Ordinária, a Moção de Apelo 18/2018 de autoria da vice-presidente da Casa, vereadora Ana Genezini (PMDB). No documento, subscrito por todos os vereadores e destinado ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), a vereadora pede a rejeição do Projeto de Lei Federal nº. 7.419/2006 – que deve ser votado neste mês de fevereiro e propõe a reforma da Lei de Planos de Saúde.
Segundo Ana Genezini, a proposta representa retrocesso de direitos e conquistas dos consumidores da Saúde Suplementar, além de tornar o mercado menos regulado, atendendo a interesses das empresas no setor e fragilizando conquistas já consolidadas.
Como vereadora atuante desta Casa de Leis, posiciono-me pela rejeição da proposta apresentada por entender que as mudanças prejudicam a sociedade brasileira”, afirma a vereadora.
No documento encaminhado à Brasília, Ana Genezini fez constar algumas das mudanças propostas na reforma da lei e que causam retrocesso:
  • Atendimento de urgência e emergência: hoje, a Lei de Planos de Saúde garante o atendimento de urgência e emergência para todas as segmentações. A alteração proposta determina que somente os planos com segmentação hospitalar tenham direito a esse tipo de atendimento. Nesse cenário, o consumidor do plano ambulatorial ficará com um atendimento extremamente restrito, o que não representará efetivamente a segurança que se espera ao contratar um plano de saúde.
  • Alteração no critério das penalidades: as sanções aplicadas pelo órgão regulador têm caráter pedagógico, visando desestimular a conduta praticada pela operadora. Logo, ao se estabelecer parâmetros fechados de multa para toda e qualquer prática adotada pelo plano, tal mecanismo pode resultar no descumprimento da prestação de serviço de saúde. A mudança contraria o anseio da sociedade que tem cobrado uma postura efetiva por parte da Agência Nacional de Saúde, diante das reiteradas condutas de negativa de procedimentos, demora na marcação de consultas, diminuição da rede credenciada e descumprimento do rol de procedimentos por parte das operadoras.
  • Respeito à segmentação contratada afastando-se a aplicação do CDC: verifica-se que ao longo do substitutivo, o respeito à segmentação é reiterado em diversos momentos, o que pode, em termos práticos, levar a redução da incidência do Código de Defesa do Consumidor na solução de conflitos envolvendo planos de saúde.
A Moção de Apelo também rejeita a pretensão de tornar o Rol de Procedimentos um rol taxativo, na contramão do atual entendimento jurisprudencial no qual a operadora deve custear o tratamento da doença, independentemente de a indicação médica constar ou não o rol, sendo esse apenas indicativo. Nesse cenário, a operadora não será obrigada a conceder o tratamento mais adequado ao paciente, mas o tratamento que está previsto no rol, tornando esse o teto máximo de cobertura.
A votação do Projeto de Lei, nº. 7.419 de 2006 que propõe a reforma da Lei de Planos de Saúde na Comissão Especial de Saúde estava agendado para 13 de dezembro de 2017 e foi adiado para fevereiro de 2018.

A Moção de Apelo 18/2018, aprovada por unanimidade na Câmara de Vinhedo, foi encaminhada ao presidente da Câmara dos Deputados, extensiva a todos os deputados que compõem a Comissão Especial de Saúde e aos deputados que compõem a bancada da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC).

14.12.17

Ana Genezini entrega Moção de Aplausos a alunos e professores da EM Dom Mathias Alunos do 5º ano produziram um tablóide contando o histórico do ano escolar

Alunos do 5º ano produziram um tablóide contando o histórico do ano escolar

Antes do início da 41ª Sessão Ordinária, realizada nessa segunda-feira, 11, a vereadora Ana Genezini (PMDB) reuniu todos os vereadores para entregarem pessoalmente aos alunos do 5º ano e professores da Escola Municipal (EM) Dom Mathias os certificados da Moção de Aplausos nº 297/2017, de autoria da própria vice-presidente da Câmara.

A Moção homenageia os alunos dos 5º anos A e B, professores e diretores pela produção do tablóide “A Gazeta RetroQuintos 2017”, que conta o histórico do ano escolar.

Para receber os certificados da moção compareceram os alunos do 5º ano A, Alex, Lorena e Wellington; do 5º ano B, João, Emily e Lívia; o diretor Cléber Antonio Martins; a vice-diretora Sara Von Zuben Herzer; a coordenadora pedagógica Alexandra Gomes Bernardo Soares Guerra; os professores Vanilda Margareti Von Zuben de Oliveira, Beatriz Maria Coleti e Vinícius Augusto Gomes Dias.

Ainda foram homenageados, mas não puderam comparecer os professores Rodrigo Mendes, Melissa Sayure Nakasaki e Priscila Nogueira Baltore; Ricardo Von Zuben, responsável pela diagramação do tablóide; e os demais alunos das duas turmas.

No recebimento dos certificados, também estiveram presentes  os pais e mães de alunos que acompanham a vida escolar dos filhos, na realidade atual, papel de suma importância no desenvolvimento educacional das  crianças.


 “Esse trabalho é lindo. Elaborado pelas crianças junto aos professores o tablóide contém tudo que um veículo de notícias impresso costuma ter, como classificados, poesias, palavras cruzadas, textos informativos, enfim, tudo elaborado pelos próprios alunos. Os professores e alunos mostraram à sociedade de Vinhedo, por meio desse tablóide, quanta coisa boa a Escola Municipal Dom Mathias ensina para os alunos, assim como a fantástica capacidade de aprendizado dos alunos. Essa homenagem é mais do que devida, e foi aprovada por todos os vereadores”, destacou Ana Genezini durante a entrega dos certificados.

6.12.17

Câmara aprova duas moções de Ana Genezini para implantação de estacionamento na região da Capela

A Câmara aprovou por unanimidade nessa segunda-feira, 04, pela 40ª Sessão Ordinária, duas moções de apelo de autoria da vice-presidente da Casa, vereadora Ana Genezini (PMDB), propondo à municipalidade a implantação de bolsão de estacionamento 45º em áreas públicas da região da Capela.

A Moção de Apelo nº 294/2017, propõe a criação de vagas de estacionamento em toda a extensão da Praça José Flávio Von Zuben, situada na Avenida Primeiro de Maio, no Jardim Von Zuben, O pedido já havia sido apresentado originalmente no primeiro mandato da vereadora Ana Genezini em junho de 2006, antes mesmo de se concluir o projeto de reurbanização da área institucional existente no local. Em 2012, a parlamentar voltou a apresentar pedido através de ofício, sendo reiterado por meio de indicação também em 2012, 2013 e 2017;

a Moção de Apelo nº 296/2017 pede a implantação de vagas 45º na Rua Nicolau Von Zuben, em área lateral ao Centro de Atenção à Saúde da Mulher (CASM), assim como o alargamento da mesma via na confluência com a Rua Juliana Degelo, a fim de melhorar o fluxo e a ordenação do trânsito local, esse pedido foi apresentado pela primeira vez, sob a forma de indicação, em 2013, sendo reiterada agora em 2017 pelo mesmo instrumento, com apoio do vereador Macaxeira.


A Avenida Primeiro de Maio é uma das mais movimentadas de toda a região da Capela, e tem seu tráfego prejudicado pela grande quantidade de veículos parados nas ruas para uso dos serviços públicos oferecidos no local. A implantação de bolsão de estacionamento 45º no local melhoraria o fluxo de veículos no local, além de oferecer mais vagas à população. Problema semelhante é visto na Rua Nicolau Von Zuben”, explicou.

29.11.17

Moção de Ana Genezini sugere emenda a projeto do Senado sobre utilização de dinheiro recuperado da corrupção

Projeto de autoria do senador Cristovam Buarque propõe que dinheiro recuperado de casos de corrupção seja aplicado ao Fundo Social
A Câmara aprovou por unanimidade nessa segunda-feira, 27, pela 39ª Sessão Ordinária, a Moção de Apelo nº 289/2017, de autoria da vice-presidente da Casa, vereadora Ana Genezini (PMDB), e destinada ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), propondo a criação de emenda ao projeto de Lei do Senado nº 291/2014, de autoria do senador Cristovam Buarque (PPS) e que tramita na Câmara dos Deputados sob o nº 7.614/2017, que trata do repasse dos recursos públicos recuperados de desvios por corrupção ao Fundo Social, criado pela Lei 12.351/2010.
O Fundo Social foi criado para recebimento de recursos oriundos do pré-sal, e prevê que seus recursos sejam destinados nas áreas da educação, saúde, cultura, esporte, meio ambiente, mitigação e adaptação às mudanças climáticas e à ciência e tecnologia, conforme prevê ao art. 47. da Lei.
O projeto de Cristovam Buarque, por sua vez, pede que o dinheiro recuperado de desvios de corrupção também seja encaminhado ao Fundo e propõe que 50% do valor que constitui o Fundo Social seja aplicado exclusivamente à educação e o restante para destinação conforme já previsto na lei do Fundo, ponto no qual Ana Genezini sugere mudanças.
A vereadora vinhedense propõe que dos 50% do saldo restante do Fundo 25% seja destinado a saúde e os demais 25% sendo dividido entre as demais áreas previstas pelo art. 47 da Lei 12.351/2010. A proposta visa aumentar o repasse para os setores essenciais, que são a saúde e a educação.
Com essa proposta marcaremos nosso posicionamento junto à Câmara dos Deputados, de que queremos que o dinheiro recuperado da corrupção seja investido em áreas específicas como saúde e educação e que atendam as necessidades da população”, afirmou Ana Genezini durante a 39ª Sessão.


A parlamentar vinhedense ainda pediu ao presidente da Câmara, vereador Nil Ramos (PSDB), que a proposta seja apresentada ao Parlamento Metropolitano da RMC, a fim de que as Camaras Municipais da região também encaminhem a proposta à Câmara dos Deputados para alteração do PLS nº 291/2014 (nº 7.614/2017), visando marcar posicionamento dos Legislativos da Região Metropolitana de Campinas nesta questão.