30.4.15

Ana Genezini reforça pedido para substituição de equipamentos oftalmológicos da Policlínica da Capela

Equipamentos passaram por manutenção no último mês

Durante a fase de explicação pessoal na 96ª sessão ordinária, realizada nessa segunda-feira, 29, a vereadora Ana Genezini (PTB) comentou sobre a necessidade de substituição dos equipamentos oftalmológicos da Policlínica da Capela.

Ainda em fevereiro desse ano, a parlamentar apresentou a Moção de Apelo nº 43/2015, já solicitando a troca dos equipamentos, como torre oftalmológica, projetor e auto refrator.

O principal motivo da cobrança de Ana Genezini são as constantes quebras e problemas apresentados por esses equipamentos, o que faz com que a municipalidade gaste muito em manutenção, além, é claro, de prejudicar o atendimento à população. No dia 13 de abril, os equipamentos voltaram a ser utilizados na Policlínica, após necessidade de nova manutenção.


De fato os equipamentos foram consertados, porém reforço minha Moção que encaminharei pessoalmente à Secretaria de Saúde; os equipamentos oftalmológicos da rede municipal estão obsoletos, se gasta muito com manutenção e estas não duram muito tempo, portanto, precisamos substituir esses equipamentos por outros mais modernos, é um gasto que se paga pela economia com manutenção no futuro”, explicou Ana Genezini.

24.4.15

Ana Genezini recebe título de Psicanalista Honoris Causa

Honraria foi concedida em cerimônia realizada pelo Instituto Paulista de Psicanálise (IPP)

Nessa quinta-feira, 17, a vereadora Ana Genezini (PTB) recebeu o título de Psicanalista Honoris Causa do Instituto Paulista de Psicanálise (IPP), em cerimônia realizada no Ceprovi. Além da vereadora, o prefeito Jaime Cruz também recebeu a honraria.

O título de Psicanalistas Honoris Causa é concedido àqueles que realizaram relevante trabalho em prol da categoria e da comunidade vinhedense. Desde o início do ano, Ana Genezini e o prefeito Jaime Cruz tem estudado junto ao IPP a possibilidade de inclusão da atividade de psicanálise em tabela no Código Tributário de Vinhedo, para que os profissionais da área tenham a possibilidade de recolher ISS – Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza – para o município.

A honraria foi entregue durante a 1ª formatura dos psicanalistas do IPP, pelo presidente do instituto, Luiz Vicente Bezinelli.


Fico muito honrada em receber esse título de uma instituição tão importante, que visa a transmissão do conhecimento e o cuidado com o próximo; ao IPP eu expresso o meu mais profundo agradecimento”, explicou Ana Genezini.

10.4.15

Ana Genezini comenta início de estudos para recapeamento de vias do Jd. Eldorado

Desde 2008 a vereadora solicita a melhoria

Recentemente o prefeito Jaime Cruz e o secretário de Serviços, Geraldo Rodrigues Frois (Cidinho), visitaram o bairro Jd. Eldorado e verificaram a necessidade de realizar recapeamento asfáltico nas principais vias. A melhoria, agora em estudo pela municipalidade, atende uma série de pedidos da vereadora Ana Genezini (PTB), que desde 2008 luta pela manutenção da malha rodoviária do bairro.

Conforme anunciou Jaime Cruz na visita ao Jd. Eldorado na data de 30 de março, a Prefeitura estuda a possibilidade de utilizar o recurso financeiro de R$ 400 mil, encaminhado ao município por intermédio do deputado federal Paulo Freire, para asfaltamento e recapeamento.

O bairro do Jd. Eldorado necessita dessa manutenção já há alguns anos; constantemente moradores nos cobram sobre o péssimo estado da malha asfáltica da região, e esse serviço era sempre contornado pela realização de operações ‘tapa-buraco’, que hoje já não são suficientes para melhora efetiva da condição da maioria das ruas do bairro”, explicou Ana Genezini.


A vereadora enfatizou que irá acompanhar de perto os trabalhos no bairro, já que essa é uma benfeitoria há muito esperada.

9.4.15

Ana Genezini encaminha ofício à Prefeitura solicitando instalação de aduelas sobre o córrego Pinheirinho, na Rua das Palmeiras

Vereadora solicita a melhoria desde 2011, e pede urgência devido aos riscos de alagamento nos períodos chuvosos

A vereadora Ana Genezini (PTB) encaminhou ofício à Prefeitura nessa terça-feira, 07, solicitando urgência na instalação de aduelas na passagem do córrego Pinheirinho sob a Rua das Palmeiras, no Residencial Flora. O presidente da Câmara, vereador Márcio Melle (PSB), também assinou o ofício.

A parlamentar solicita a realização do trabalho desde 2011, devido aos constantes alagamentos registrados no local em períodos de chuvas, já que a tubulação existente no referido trecho não comporta o aumento no volume de água.

Conforme explicita no ofício, Ana Genezini já apresentou o pedido por indicações, em reuniões com antigos secretários de Serviços e de Meio Ambiente, e por meio de ofício datado de 2014 encaminhado à Secretaria de Obras.


A melhoria já foi solicitada de inúmeras formas, porém até hoje não obtive nenhum retorno; a população segue cobrando esse serviço constantemente, pois temem os alagamentos na região que são comuns em períodos de chuva”, explicou Ana Genezini.

8.4.15

Presidente Márcio Melle e vereadora Ana Genezini prestigiam evento da Guarda Municipal sobre sossego público

Os parlamentares Hamilton Port (PROS) e Valdir Barreto (PSOL) também estiveram presentes

O presidente da Câmara, Márcio Melle (PSB) e a vereadora Ana Genezini (PTB) participaram na última quarta-feira, 01, de evento organizado pela Prefeitura e Guarda Municipal sobre sossego público. A explanação foi realizada no auditório do Ceprovi, e contou com a presença de aproximadamente 100 pessoas, incluindo os vereadores Hamilton Port (PROS) e Valdir Barreto (PSOL).

A explanação foi feita pelo comandante da Guarda Municipal de Vinhedo, Osmir Cruz, que também esteve acompanhado dos inspetores e subinspetores da Guarda Municipal.

Nosso objetivo é apresentar aos diversos segmentos da sociedade como funciona esse assunto dentro da Guarda Municipal a partir da chamada de um morador ou também pela observação de algum integrante da nossa corporação”, explicou Osmir Cruz antes do início da apresentação.

O comandante da Guarda Municipal vinhedense citou o Código de Postura (Lei 908/79), Lei Complementar 1249/13, que delegou à Guarda Municipal a fiscalização do Código de Postura e o decreto 77-14, que estabelece os limites de barulho de acordo com cada região da cidade, que varia para o dia e para a noite, exceto no distrito industrial. Nas demais áreas urbanas, o nível de decibéis permitido varia de 55 a 65 durante o dia e de 50 a 60 decibéis durante a noite. As multas, por sua vez, variam de R$1.250,30 até R$6.251,50, de acordo com o volume de decibéis ultrapassado em relação ao permitido no local.

Conforme dados apresentados por Cruz, 39% das autuações lavradas por desrespeito ao Código de Posturas correspondem à perturbação ao sossego público, uma das razões que motivaram a realização das palestras. Ainda há um complemento para o caso com a elaboração de Boletim de Ocorrência (B.O.), laudo de medição de ruídos, auto de infração e multa de acordo com o enquadramento e encaminhamento do caso à Polícia Civil e Ministério Público.

Presentes ao evento, representantes de empresas de carros de som, de igrejas, de condomínios, comércio e indústria, ouviram passo a passo os documentos que precisam ter e, em alguns casos, portar. No caso de carros de som, explicou o comandante Cruz, é exigido o documento do veículo e do condutor, cópia do alvará de funcionamento e ter conhecimento do nível de decibéis permitido pelo zoneamento da cidade, região por região, além de testes de ruídos feitos por conta própria ou mediante agendamento na Guarda Municipal.

No caso de igrejas, o procedimento é parecido, ou seja, o local deve ter ciência do volume de ruído permitido de acordo com o zoneamento e ter alvará de funcionamento.

Nos condomínios, a administração deve ter ciência do nível de barulho na região, lembrando que por causa do tamanho dos residenciais é possível, às vezes, que tenham volumes de decibéis diferentes, além de sugerir normas internas e campanhas de orientação sobre o tema.

Já na indústria e comércio, Cruz reprisou a necessidade de ter conhecimento do volume permitido no local, bem como a autorização para apresentação de música ao vivo ou eletrônica, por exemplo, além do alvará.

Esse esclarecimento é muito importante para que a população, comerciantes, industriais e outras pessoas cujo o som faz parte de suas atividades possam entender a fundo os critérios adotados pela municipalidade para manutenção do sossego público; com toda certeza o número de autuações por excesso de barulho irá diminuir após essa palestra”, enfatizaram o presidente Márcio Melle e Ana Genezini.


Denúncias podem ser feitas pelo telefone 3826-7699 ou 153.