24.8.15

Vereadora Ana Genezini faz discurso emocionado em homenagem ao artista e gestor cultural Edilson Caldeira

Homenagem aconteceu durante inauguração do  Centro de Exposições e Galeria de Artes “Edilson Caldeira”, denominado conforme Projeto de Lei de autoria da parlamentar
A vereadora Ana Genezini (PTB) participou, na última quarta-feira (19), da inauguração do Centro de Exposições e Galeria de Artes “Edilson Caldeira”, área de 480m² localizada no andar inferior do Teatro Municipal Sylvia de Alencar Matheus denominada conforme Projeto de Lei 30/2015 de autoria da parlamentar.
O Centro de Exposições e Galeria de Artes “Edilson Caldeira” foi inaugurado com a edição 2015 do tradicional Salão de Artes Visuais de Vinhedo – SAV, que reúne 187 obras de diversas vertentes, sendo 79 pinturas, 16 esculturas, 14 gravuras, 25 fotografias, 17 desenhos e 13 instalações.
Ao lado do prefeito Jaime Cruz e do secretário de Cultura e Turismo, Wagner Pavarin durante a cerimônia de abertura do Centro de Exposição, a vereadora Ana Genezini agradeceu novamente a todos os vereadores pela aprovação, por unanimidade, do Projeto de Lei que denominou o Centro de Exposições e Galeria de Artes “Edilson Caldeira” e citou uma frase de Charles Chaplin abrindo seu discurso: “Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra; cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, e não nos deixa só, porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso.”

É assim que escolhi, nesta noite, homenagear nosso amigo Edilson Caldeira. Desde que aqui chegou e durante toda sua permanência junto de nós, ele cativou uma multidão de amigos; construiu um legado no quesito cultura em nossa cidade e hoje faz parte da história. De uma história de vida, uma história de amor, de amor à arte, a cultura e de amor à própria vida, pois lutou incansavelmente para derrotar a doença que ceifou sua vida tão cedo. Para se fazer aquilo que gostamos não basta apenas comprometimento, é preciso amor. Amor nunca lhe faltou. Para se transformar sonho em realidade, é preciso mais que comprometimento - é preciso amor. E há muito amor neste lugar, aquele amor que une e move pessoas em torno de um ideal, de um bem comum. Este espaço foi criado através da dedicação, do trabalho incansável, da doação do tempo, do amor por aquilo que se faz e o resultado não poderia ser diferente: neste Centro de Exposição e Galeria de Artes ´Edilson Caldeira´, sentiremos sempre sua presença, a energia positiva que Edilson dividia conosco. Ele sempre será lembrado em nossos corações por todo amor que dedicou a tudo que fazia e também às pessoas com quem convivia. Esta é nossa simples homenagem. Edilson não nos deixou só, levou um pouquinho de nós e deixou um pouco de si”, discursou emociada a vereadora Ana Genezini.

19.8.15

Vereadora Ana Genezini pede urgência na implantação de rampa para cadeirante em ponto na Rua Custódio Lopes Puga


Fiscalização nos elevadores do transporte público também é tema de atenção da parlamentar

A vereadora Ana Genezini (PTB) indicou ao prefeito Jaime Cruz que construa rampa para acesso de cadeirantes ao transporte público. Segundo a vereadora, o ponto de ônibus situado na Rua Custódio Lopes Puga em frente à praça Sylvio Nelson Pereira dos Santos no Jardim Bela Vista, precisa com urgência desta melhoria.

"Cada vez mais é importante a questão da acessibilidade de estarmos atentos a essas necessidades e na medida em que vamos tendo conhecimento das demandas encaminhar a administração pública para realização dos serviços", explicou Ana Genezini.

A vereadora fez questão de entrar em contato com a Secretaria de Obras e o diretor da Pasta, Denilson Roberto Patrício solicitando a realização dos serviços necessários para construção da rampa no local e em todo o trajeto que será analisado pela diretoria no sentido de implantar outros equipamentos de acessibilidade no entorno cuja atenção da Pasta agradecemos na pessoa do Sr. Denilson. "A urgência nesses serviços é evidente. Precisamos dar a merecida atenção às pessoas com necessidades especiais de nossa cidade - eles tem direito à acessibilidade e eu, como vereadora, o dever de indicar as melhorias", finaliza a vereadora Ana Genezini.

Fiscalização nos Elevadores da Frota de ônibus


A vereadora também pede para que a prefeitura, por meio da Secretaria de Transportes e Defesa Social, promova maior fiscalização nos elevadores que equipam os ônibus adaptados do sistema de transporte público, que precisam estar operando em condições de oferecer o serviço com qualidade ao cidadão vinhedense.

14.8.15

De autoria da Vereadora Ana Genezini projeto nominando o "Centro de Exposições e Galeria de Artes Edilson Caldeira" foi aprovado por unanimidade

A vereadora Ana Genezini (PTB) se emocionou durante a 107ª sessão ordinária na Câmara Municipal de Vinhedo, realizada na segunda-feira, dia 10. Aprovado por unanimidade, o Projeto de Lei Ordinária 30/2015 concedeu a denominação ao espaço público localizado na parte inferior do Teatro Municipal Silvia de Alencar Matheus, de "Centro de Exposições e Galeria de Artes Edilson Caldeira".

É um merecido reconhecimento por todo o trabalho realizado pela cultura de Vinhedo”, explicou Ana Genezini em referência ao amigo Edilson Caldeira, profissional em artes plásticas, ator, diretor teatral, empresário e gestor cultural, que teve toda sua vida dedicada à cultura, a arte e ao encantamento.

Com a presença do secretário de Cultura e Turismo, Wagner Pavarin, a votação do projeto mereceu destaque e reconhecimento em pronunciamentos também de vários outros vereadores.

A aprovação do projeto vem em tempo para que todos os convites da abertura oficial do tradicional Salão de Artes Visuais de Vinhedo (SAV) que se dará no período de  20/08 a 20/09 sejam produzidos já com a nova denominação do espaço de 480m², no subsolo do Teatro Municipal Sylvia de Alencar Matheus. O local foi restaurado pela prefeitura de Vinhedo e transformado em galeria de artes.

  
Edilson Caldeira

A razão da escolha do nome para a galeria de artes tem como objetivo homenagear o profissional Edilson Caldeira, artista plástico, ator, diretor teatral, empresário e gestor cultural, que teve toda sua vida dedicada a cultura, a arte e ao encantamento.

Edilson Camargo Caldeira nasceu em 18 de julho de 1971, em São Paulo. Filho de Ernesto de Alcantara Caldeira e Laureci Camargo Caldeira. Foi ator profissional e, antes de chegar a Vinhedo, participou de diversos cursos de teatro com atores nacionalmente renomados. Chegou à Vinhedo em 1995, a convite de uma assistente social da época, para ministrar aulas de teatro para o grupo da Terceira Idade do município, na administração do prefeito Jonas Ferragut. Pouco tempo depois, iniciou as atividades e aulas de teatro, junto a toda população vinhedense, ministradas no Centro de Convivência.

Por aqui foi ficando e se familiarizando com os munícipes, criando amizades e vínculos com a nossa Vinhedo. Findo o mandato do prefeito Jonas Ferragut, foi convidado pelo então prefeito Milton Serafim para dar continuidade ao trabalho que vinha desenvolvendo junto ao Departamento de Cultura, onde trabalhou com o vice-prefeito Élsio Álvaro Bocaletto, o Xinha, o ex-secretário de Cultura Luis Trevisan e Gilberto Lorenzon, hoje secretário de Meio Ambiente e Urbanismo.

Com mais uma mudança na Administração, recebeu convite do prefeito eleito João Carlos Donato (Kalu) e continuou trabalhando na área de cultura de Vinhedo, junto com o ex-secretário e vice-prefeito Antonio Marcos Marcondes Ferraz, pelo período de um ano, quando foi convidado para ser diretor da Secretaria da Cultura; que mais tarde viria ocupar já na condição de Secretário de Cultura e Turismo, posição que ocupou até o ano de 2009. Após sua saída da Secretaria Municipal, comandou a Secretaria Estadual de mesma pasta.

No início de 2014, assumiu a Secretaria de Cultura e Eventos do município de Louveira, onde iniciou projetos que alavancariam as atividades culturais da cidade. Infelizmente, não pode concretizar alguns dos projetos devido a seu afastamento para cuidar da saúde.

Edilson Caldeira lutou fortemente e bravamente contra um câncer de fígado durante dois anos. Guerreiro em tudo aquilo que fazia, luta também pela vida. Porém, no dia 17 de dezembro de 2014, faleceu em decorrência do câncer os 43 anos de idade.


Edilson nos deixou muitos legados, um amor enorme e um carinho imenso que nutria por todos que cruzavam seu caminho. Foi fazer arte e desenvolver cultura no céu”, comenta a vereadora Ana Genezini.



A crise enfrentada no país e seu reflexo no município é foco do discurso da vereadora Ana Genezini

Parlamentar comentou sobre o cenário econômico nacional e os desafios de Vinhedo diante da queda na arrecadação

A vereadora Ana Genezini (PTB) subiu à tribuna na noite desta segunda-feira (10), durante a 107ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal e, entre outros assuntos, destacou a crise enfrentada no país e seu reflexo nos munícipios, com a apresentação de números sobre a carga tributária, a queda da arrecadação e os índices repassados pela Federação e Estado às cidades da RMC.

Ana Genezini destacou que neste primeiro semestre de 2015, foram repassados à Vinhedo cerca de 8 milhões de reais a menos nas receitas de ICMS. Lembrou que mesmo diante do atual cenário econômico, a prefeitura sustenta os serviços públicos oferecidos à população, mantendo Vinhedo no patamar e condição que nos tornaram reconhecidos no país. A parlamentar também explicou que o debate sobre o Distrito da Capela dever ser, também, um diálogo para enfrentar a queda na arrecadação.

Nosso país atravessa uma das crises político-econômicas mais graves e acentuadas da história´”, discursou a vereadora. Segundo ela, cálculos da Secretaria Estadual da Fazenda apontam que a riqueza gerada em vinhedo soma 7 bilhões de reais – ou seja, esse é o valor de tudo o que aqui é produzido. “Deste montante, saem os impostos, pagos pelas empresas e apenas cerca de 15% dos impostos voltam para cidade; 60% ficam para a União e o restante para o Estado, que muito pouco tem feito pelos municípios”, lamenta Ana Genezini.

A vereadora também apontou que a carga tributária aumentou, os municípios que trabalham pelo melhor atendimento à comunidade, como Vinhedo, assumiram responsabilidades que seriam do Estado ou Federação e, o que é pior, o cálculo de ICMS reduziu o repasse para muitas cidades – e nosso município está entre elas. Vinhedo teve 8,38% em perdas na participação do ICMS e, assim como outras cidades, já sofre com a retração do mercado. Entre o que se projetou inicialmente arrecadar em Vinhedo neste ano (num cálculo já bem abaixo dos números de 2014) e o que se espera agora, de fato, há cerca de 8 milhões de reais a menos nas receitas de ICMS.

Vinhedo é apontada como a 13º melhor cidade do país porque aqui se investe alto na qualidade de vida, na excelência da prestação de serviços públicos. Temos dificuldades? Claro! Temos desafios? Sem dúvida! Mas a queda na arrecadação, o cenário que se apresenta, entre outros fatores, é o suficiente para afirmamos que Vinhedo não está numa ilha isolada. Não estamos dentro de uma redoma de vidro que não é afetada pela situação do país”, explica a vereadora Ana Genezini.

Para a parlamentar, o momento pede ajustes e planejamento. Segundo ela, Vinhedo tem uma estrutura administrativa extensa para atender a população e isso gerou um engessamento da máquina: 54% da arrecadação está atrelado ao pagamento do funcionalismo público, como professores, médicos, enfermeiros e outros profissionais que atendem nossa população; mais de 40% em Educação e Saúde.  A vereadora Ana Genezini lembrou que, pela fragilidade do Pacto Federativo que se impõem aos munícipios, praticamente 100% dos recursos em Saúde saem de verbas municipais. “A conta é lógica e direta: sobra pouco, mas muito pouco, para investirmos em obras; o que temos são investimentos altos na manutenção do que já é oferecido atualmente”, explicou Ana Genezini.

Para a vereadora, mudar o cenário implica primeiro rediscutir o Pacto Federativo – se os municípios assumem a maior parte das obrigações, é justo que tenham um repasse maior. “Arcamos com custos do aluguel do Fórum e Delegacia, por exemplo, cedemos funcionários, enfim, uma série de obrigações que são de responsabilidade do Estado e a União”, lembrou a parlamentar. Em segundo lugar, enquanto não se aplica a mudança proposta acima, devemos alterar questões internas de forma a otimizar a aplicação dos recursos e, nesse ponto, segundo a vereadora, entra a questão da discussão do distrito na Capela – ou administração regional.

Precisamos estudar com seriedade para manter e melhorar o padrão de vida da nossa cidade. Esse debate contribui para o diálogo e planejamento de modo a enfrentar a queda na arrecadação, uma realidade que não é só de Vinhedo”, reforçou a vereadora.

Os números apontados pela vereadora Ana Genezini demostraram que a região da Capela tem aproximadamente 25 mil pessoas; nos condomínios, cerca de 23 mil pessoas; nas outras regiões juntas, são cerca de 20 ou 23 mil vinhedenses, atingindo o número de 71.217 habitantes, segundo dados em 2014. “Estamos falando da concentração de habitantes num bairro a 5km do centro. Se colocamos essa situação administrativa, facilitaria a aplicação dos recursos e encaminhamentos necessários no bairro e região e isso contribui para toda a população da cidade”, explicou a parlamentar.


Estamos à disposição do Governo para contribuir nessa discussão. Vamos ouvir o que o povo pensa e, juntos, enfrentar esta situação com o único propósito de manter Vinhedo na rota do desenvolvimento com qualidade de vida”, finalizou a vereadora Ana Genezini.


12.8.15

Pedido de construção de praça na Vila Planalto dos vereadores Ana Genezini e Paulinho Palmeira é atendido pela Prefeitura

Nova praça estará entre as Ruas Manaus e Monteiro de Barros e foi indicação dos vereadores

Os vereadores Ana Genezini (PTB) e Paulinho Palmeira (PSB) acompanharam, durante a última semana, o desenvolvimento das obras na nova praça da Vila Planalto. A obra está localizada próximo à sede da Associação dos Aposentados de Vinhedo, na divisa com a Vila Cascais, entre as Ruas Manaus e Monteiro de Barros.

Segundo dados informados pela prefeitura de Vinhedo, o local receberá iluminação pública, academia ao ar livre e calçadas com rampas de acessibilidade - em conformidade à Norma Brasileira de Acessibilidade (NBR-9050), que prevê critérios de acessibilidade a edificações, mobiliários, espaços e equipamentos urbanos.

Ana Genezini e Paulinho Palmeira entraram com a indicação no ano de 2013, solicitando da Administração a construção de uma nova área de lazer para a Vila Planalto, em terreno existente na confluência das Ruas Monteiro de Barros e Manaus. Os vereadores também indicaram a instalação de um parquinho infantil e de bancos para descanso.


Acompanhar desde o início a obra de uma indicação é como ver uma ideia se tornando realidade. Quando visitamos inicialmente o local, buscávamos soluções para a manutenção daquele espaço - que era custosa para a Administração. Naquela época, a sugestão foi a construção de uma nova área de lazer, que traria mais benefícios para a população e aumentaria a segurança, e havia diversas solicitações de moradores do bairro por uma área de lazer voltada para a família”, explicou a vereadora Ana Genezini. “E agora, acompanhando as obras, temos a certeza que estamos próximos de mais uma conquista para a comunidade”, completou o vereador Paulinho Palmeira.

11.8.15

Ana Genezini participa da assinatura na concessão de área para a instalação da AVEHA na Capela


Vereadora teve importante atuação no projeto que concedeu o direito de uso da área à Associação Vinhedense do Homem de Amanhã

A vereadora Ana Genezini (PTB) acompanhou o prefeito Jaime Cruz durante assinatura da Lei Municipal 3.672, de 24 de junho de 2015, que concede o uso de uma área pública na região da Capela para a AVEHA - Associação Vinhedense de Educação do Homem de Amanhã. A assinatura aconteceu na quarta-feira (5) no gabinete do prefeito e teve presença do secretário de Governo, José Pedro Cahum; o presidente da AVEHA, Francisco Brescansim; o diretor financeiro, Marcos Manica; e o gerente administrativo Wanderlei Castilho.

As discussões para a cessão da área à AVEHA tiveram participação ativa da vereadora Ana Genezini, que fez a primeira comemoração durante a 104ª sessão ordinária da Câmara Municipal, realizada em 22 de junho, quando o então projeto de lei nº 18/2015 foi aprovado por unanimidade. A Lei concede direito real de uso à Associação Vinhedense do Homem de Amanhã (AVEHA) de área desafetada pela Prefeitura na região da Capela – local que facilitará o acesso dos adolescentes dos bairros daquela região. O prazo da concessão é de 20 anos, e a AVEHA tem até 120 dias para iniciar a construção no terreno, devendo concluí-la em até 24 meses, todos contados a partir da assinatura do termo de concessão. O espaço, com 416,66 metros quadrados, na Rua do Café esquina com Rua das Tampinhas, será utilizado para instalar uma sub-sede.


A sede da AVEHA está localizada na Rua João José Pescarini, 15, no Jardim Flora, também de concessão da Prefeitura. A Associação atende cerca de 160 jovens em dois projetos, sendo mais de 100 jovens inseridos no programa de formação do Jovem Aprendiz, dos quais 50% são moradores da região da Capela. “O trabalho da AVEHA por si só já justifica a urgente necessidade de construção de uma sede na região da Capela. Agora o sonho é possível”, finalizou a vereador Ana Genezini.


7.8.15

Ana Genezini destaca que já houve trabalhos para o desenvolvimento da administração regional na Capela

Vereadora destacou que a busca por agilidade e eficiência nos serviços públicos
já foi assunto para criação de projeto e o diálogo deve ser retomado
Na 106ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Vinhedo, a vereadora Ana Genezini (PTB) destacou que já houve trabalhos para a realização de um projeto criando uma administração descentralizada na Capela. Em 2006, a vereadora explicou que participou de um grande esforço para reunir informações e criar uma minuta de projeto criando a Administração Regional da Capela. “O prefeito da época já tinha a intenção de criar essa melhoria”, explicou a parlamentar. Ana Genezini completou informando que o trabalho parou na fase da criação das dotações orçamentárias necessárias para a criação e manutenção da administração regional, que seriam analisados pela Secretaria da Fazenda.
Há quase 5 km de distância do centro de Vinhedo, a região da Capela é formada por diversos bairros numa área territorial consideravelmente grande e foi tema destacado nos jornais da última semana em função do Projeto de Decreto Legislativo 3/15, apresentado pelo vereador Rodrigo Paixão (PSOL) e Valdir Barreto (PSOL), com apoio de Ana Genezini e dos vereadores Edu Gelmi (PMDB), Bacural (PTB), Dr. Alexandre Viola (PPS), Júnior Choca (SD) e Dr. Dário Pacheco (PSDB). No projeto, os vereadores propõem um plebiscito para decidir pela criação do primeiro Distrito na cidade, no bairro da Capela.
A vereadora Ana Genezini declarou em seu pronunciamento na sessão ordinária que a necessidade de prestação de serviços na Capela já vem de longa data. Hoje, o morador daquela região precisa gastar com ônibus para vir ao Centro e solicitar serviços como expedição de certidões, segunda via de carnês ou fazer um protocolo. Esse é um dos vários motivos para reabrirmos os estudos sobre a descentralização. Evitar o deslocamento da população da Capela até o Espaço Cidadão, Central SIM Digital, secretaria de Saúde, entre outros.
“Não basta somente levar a prestação do serviço, tem que disponibilizar a equipe de trabalho, ter máquinas e equipamentos para atender a população e realizar o trabalho pesado, de limpeza no bairro da Capela. Criar uma estrutura municipal montada naquele bairro com a disponibilização dos principais serviços. É ter tudo informatizado, sim – mas é também ter equipes de trabalho, como exemplo citou os servidores que moram no bairro, prestarem serviços diretamente na administração regional, o que traria economia de recursos, de tempo e agilizaria a execução dos trabalhos e criaria um atendimento com eficiência e excelência aos moradores do local”, explicou a vereadora Ana Genezini.
A parlamentar recomenda o correto e completo esclarecimento à população, explicando a todos o que é este projeto de criação do possível distrito e, principalmente, lembra que ainda há muito a ser discutido sobre o assunto. A vereadora também recomenda que a discussão considere outros bairros da cidade que também precisam de serviços descentralizados.

 “A economia de tempo e dinheiro, com uma administração que permita economizar para investir no próprio bairro deve ser discutida e levada em consideração durante todo o debate”, finalizou Ana Genezini.